Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A Equipa de Todos Eles

por cincodiasuteis, em 03.10.14

A primeira convocatória de Fernando Santos fica marcada pelos regressos dos “castigados” por Paulo Bento e tem como principais novidades a presença de Ivo Pinto, José Fonte e João Mário e a ausência de Raul Meireles. No que concerne a este último, e com todo o respeito, só me apetece dizer: finalmente! A idade já lhe pesa nas pernas e isso era uma evidência já há algum tempo. Perdemos qualidade capilar, que no fundo podia funcionar como o Haka funciona para os neozelandeses no râguebi, mas ganhamos qualidade no centro do campo.

 

Quando muito se tem falado da renovação, esta primeira convocatória, embora tenha jogadores de maior capacidade, a meu ver, vem desmentir que o processo esteja em curso. Tiago, Danny, Ricardo Carvalho, Quaresma e o próprio José Fonte já são trintões. Se se for ver a idade média, certamente que será superior à da anterior convocatória.

 

Confesso que não sou um grande fervoroso da Selecção. É verdade que a acompanho regularmente, mas sempre com um olhar distante e frio. Quem me pode censurar quando há jogadores que sorriem depois de sofrerem um golo da Albânia? O Euro 2004 já lá vai. Sobraram apenas as bandeiras do Continente.

 

No entanto, interesso-me por questões de liderança e gestão de equipas. Dos regressos já mais do que esperados, não consigo entender o de Ricardo Carvalho. Qualidade futebolística à parte, como é que se pode admitir um jogador num grupo que anteriormente fugiu desse mesmo grupo? O timoneiro pode ser diferente, mas o barco é o mesmo. Dizer que temos poucos jogadores de qualidade não é justificação. Isso retira poder de decisão ao Seleccionador e legitima que os jogadores possam fazer aquilo que lhes apetecer.

 

Eu até gosto de Fernando Santos. Parece-me um homem cordial e com experiência e conhecimento suficiente para gerir a equipa portuguesa. Ao contrário de Paulo Bento, ele sim é um treinador disciplinador. Se a disciplina é a ausência de indisciplina (Lili Caneças não diria melhor), um treinador que castiga vários jogadores fá-lo porque, à partida, houve vários casos de indisciplina. No caso de Paulo Bento, já tinha acontecido o mesmo no Sporting. Não se trata de um disciplinador. Trata-se de um castigador.

 

A Selecção está numa posição delicada, embora o apuramento para o Europeu não pareça uma coisa muito difícil com as novas regras de qualificação. Ainda assim, esta foi a primeira convocatória de Fernando Santos para a equipa de Ilídio Vale. É preciso dar tempo e ver no que dá, mas uma coisa é certa: vai ter que funcionar como um casamento. Lá em casa, nem o Fernando, nem o Ilídio vestem as saias. Eles repartem tarefas.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contacto

cronicasinuteis@sapo.pt