Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Em Espanha, Ébola. Em Portugal, É Bola

por cincodiasuteis, em 08.10.14

O Ébola chegou à Europa e nem foi recebido com honras de Estado. Para mal dos nossos pecados (não sei se é a expressão mais adequada. Se a doença continuar a avançar, pequem à vontade), o primeiro caso europeu foi logo aqui ao lado. Não deixa de ser irónico que a infectada seja enfermeira (as melhoras! – antes que me acusem de estar a fazer pouco do sofrimento alheio).

 

Confesso que até há bem pouco tempo eu não andava minimamente preocupado com o vírus. Quase todos os anos há um alarido sobre uma doença qualquer e nunca percebemos até que ponto não é apenas o lobby da indústria farmacêutica a funcionar. Eu estava confiante de que a vacina iria ser posta no mercado antes de que a doença chegasse à Europa e aos Estados Unidos (por mais cruel que este pensamento possa parecer).

 

Apesar de tudo, e não sendo eu médico ou especialista, reconhecendo a gravidade da doença, parece-me que a transmissão também não será tão elevada como nos estão a fazer crer um pouco por toda a comunicação social. O raciocínio parte do facto de a doença entrar em cidades grandes e não apenas em pequenas comunidades de África isoladas umas das outras. A verdade é que dentro dessas comunidades não deve haver sistemas de controlo de doenças e cuidados de prevenção como há nas grandes cidades, onde diariamente contacta um número de pessoas muito maior. A ausência de meios, a meu ver, pode contribuir muito para que qualquer pequena comunidade seja dizimada em pouco tempo, ao contrário do que acontece nos países ditos desenvolvidos (espero eu).

 

Aquilo que mais me impressiona é a quantidade de pessoas que se está a revoltar pelo facto de o cão do casal da enfermeira infectada ser abatido. Eu gosto muito de animais, mas acho que está inerente à natureza a capacidade de que as espécies se protejam a elas próprias. Nós, seres humanos, dotados de um cérebro que nos confere racionalidade, seremos os únicos que devemos não o fazer, sabendo que isso pode custar muitas vidas?

 

Por fim, deixo a minha previsão. O Ébola vai chegar rapidamente a Portugal. Aliás, já cá estava. Experimentem fazer zapping pelos telejornais, quando virem a primeira notícia da selecção dessa edição e vão ver que é bola em todos.

 

Francisco Mendes

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contacto

cronicasinuteis@sapo.pt