Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Em Setembro Chove Como em Dezembro

por cincodiasuteis, em 10.09.14

Hoje é um daqueles dias em que não sei muito bem sobre o que escrever. E confesso que é por culpa minha, uma vez que não vi o debate do António Costa e do António José Seguro. Acompanhei apenas o relato das pessoas no Twitter e agastou-me um pouco, porque eles não escreviam só quando era golo.

 

O segredo para resolver o nó de ter que escrever e não ter assunto é sempre pensar no que é que se diz a uma pessoa quando não se sabe o que dizer. Convém que não se pense em alguém demasiado atraente.

 

Imaginando que estou com a minha vizinha gorda no elevador, eu começaria por dizer “não me esmague!”. Depois disso, provavelmente, falaria do tempo. Não daquele tempo em que tudo era melhor. Isso guarda-se sempre para alguém mais velho. Aquele que se refere ao terrível dia que esteve hoje.

 

“Então mas o que é isto? 10 de Setembro e chove como se fosse Dezembro? O pior é que até está algum calor, o que dificulta a escolha do outfit. Eu andei na rua e, incrivelmente, consegui escapar-me de uma molha, tirando quando eu passava debaixo de uma árvore e fazia vento.” Seria algo como isto.

 

O problema da meteorologia não é a meteorologia em si. O problema reside no facto de a meteorologia receber mais queixas do que a PSP da Musgueira. Muitas das pessoas que se queixavam da quantidade de fotografias na praia são as que se queixam agora de que já está a chover e ainda é cedo para isso.

 

Estão a ver aqueles estabelecimentos comerciais que começaram a ter, para além do livro de reclamações, um livro onde se pode elogiar o serviço prestado? Se eu fosse o S. Pedro, aderia. Mas eu não sou santo. Ele aguenta.

 

Despeço-me apenas desejando que não se constipem nos próximos dias. E podem sempre inventar provérbios. Já sabem: se em Abril águas mil, em Setembro chove como em Dezembro. 

 

Francisco Mendes

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contacto

cronicasinuteis@sapo.pt