Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Não levem a mal, mas mais algumas notas

por cincodiasuteis, em 20.10.14
  1. Preocupo-me cada vez mais com uma espécie de verdade que deve emergir dos textos.
    Lido bem com a Margarida Rebelo Pinto, ainda que não seja seu leitor, pois não duvido de que ela faça as coisas de acordo com a sua verdade, com uma necessidade genuína de escrever.

    E falar desta verdade não é vir com mais relativismo, é uma tentativa de nos aproximarmos daquilo que vem realmente do coração literário dos outros.

    CAMPEONATO NACIONAL DE ESCRITA CRIATIVA: ÚLTIMA CHAMADA Sim: Chegou a hora de escreVIVER.

    Quando nos deparamos com coisas como esta percebemos porque é que ainda faz sentido falar dessa verdade, ou, pelo menos, falar de uma verdade mínima. Há tanta tralha em torno daquilo que algumas pessoa andam a escrever... Esta verdade tem que ver com a pergunta: afinal escrevo porquê? Prefiro não ouvir certas respostas. 

    Talvez precisemos de voltar aos diários antes de escrever alguma coisa para os outros. 

  2. Sinto-me escritor, mas posso sentir-me escritor sem o ser. 

    Sim, há Lobos Antunes e há delírios.

  3. Sinto-me deste tempo, do século XXI, quando me preocupo com o meu início de calvície ao mesmo tempo que me preocupo com o excesso de pêlos que tenho no resto do corpo. 

 António Trindade Vieira

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contacto

cronicasinuteis@sapo.pt