Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O Elogio

por cincodiasuteis, em 01.09.14

É difícil para o ser humano, na maioria das vezes, reconhecer o mérito daqueles que o têm. Não dou elogios de barato (como já devem ter percebido), mas gosto de não deixar passar em claro o elogio a quem o merece.

 

O cantor Anselmo Ralph merece o meu elogio. Gostos musicais à parte, elogio-o pela atitude que teve ao interromper o concerto em Cascais e chamar a polícia para travar os distúrbios que estavam a acontecer na assistência. Claro que muitos dirão que fez o óbvio. No entanto, eu acho que a atitude vai para lá disso. É nos momentos inesperados que muitas vezes vem ao de cima a verdadeira condição das pessoas. Nunca aceitei a desculpa de “não fiz nada, porque não estava à espera” de bom grado. Outros não estão igualmente à espera e conseguem-no fazer.


No caso de Anselmo Ralph, a decisão dele foi inteligente em dois aspectos. Por um lado, protegeu a sua imagem e a dos seus concertos no sentido de a descolar destes eventos e de tentar evitar que se repitam. Por outro lado, fez o que estava ao seu alcance para evitar uma tragédia.

 

A atitude do cantor merece ainda mais o meu louvor pelas palavras que proferiu. Teve a coragem e frontalidade de mandar para casa todos aqueles que estavam a causar os tumultos e ainda o discernimento de apelar à calma a todos aqueles que começaram a ficar agitados.

 

Não é isto que me vai fazer ouvir Anselmo Ralph. Mas o que está aqui em casa não é se se tratava de um concerto dele, de B Fachada, de Tiago Bettencourt ou de Ana Moura. Trata-se da atitude e forma de estar de uma pessoa que pode influenciar o comportamento servindo de modelo para muitas pessoas. Se assim for, que venham mais Anselmos Ralphs. Basta ir ao youtube para perceber que acontece o mesmo noutros concertos e a atitude é diferente. Afinal de contas, quem importa é quem está no palco. Essas pessoas, para mim, não são estrelas. São estrelitas. E quando Anselmo Ralph podia ter sido estrelita, manteve-se fiel a si mesmo e continuou chocapic. O meu louvor.

 

Francisco Mendes

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contacto

cronicasinuteis@sapo.pt