Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Parabéns, ESCS FM!

por cincodiasuteis, em 28.10.14

A crónica de hoje é uma memória. A memória do projecto da minha vida. Suspendam-se as opiniões sobre a crise, o Governo, a sociedade ou o que for. Para mim, só isto importa hoje. A ESCS FM faz hoje 4 anos.

 

A ESCS FM foi aquilo que mais fez valer a pena estar na ESCS. Fazer só o curso não fazia sentido para mim. As aulas são importantes, mas é a via para sairmos mais depressa da Faculdade. A ESCS FM, sendo uma escola dentro da escola, foi aquilo que me fez querer não sair. Ainda hoje, se pudesse, por lá andaria. Fiz muito, mas ficam sempre coisas por fazer. Ficou por fazer tudo aquilo que não fiz e isso é a maioria das coisas. No entanto, não posso ser injusto. A ESCS FM, embora tenha sido parte de mim e ainda o seja, nunca foi minha e muito menos agora o seria. Ela serve para que outros percorram os caminhos que eu percorri e daqui a uns anos continuem a sentir a necessidade de escrever sobre ela no dia 28 de Outubro.

 

Foi a ESCS FM também que me fez provar doces venenos. Começo, desde logo, pela rádio. Foi a ESCS FM que me fez dizer “é isto que eu quero fazer o resto da minha vida” mesmo sabendo que as probabilidades estão altamente contra isso. A prova disso é que continuo a querer e o cenário continua bastante improvável, mas não trocava o doce desse veneno por nada. Mesmo que nunca mais faça rádio na minha vida fui feliz a fazer durante aqueles dois anos e meio. Continua a ser um doce veneno. Por um lado, o doce das memórias. Por outro, o veneno de querer uma coisa que parece cada vez mais distante.

 

A ESCS FM foi a minha prioridade. Fiz tudo aquilo que podia por ela (possivelmente nem tudo bem). Eu pensava no curso nos intervalos da ESCS FM. Sei que, pelo facto de ter assumido cargos de responsabilidade, esta era a minha função. Não quero que pensem que estou a dizer que fui um bom samaritano. Pelo contrário. A ESCS FM deu-me muita coisa. A ESCS FM fez de mim uma pessoa muito melhor. Fez de mim um líder, uma pessoa mais confiante. Fez-me sentir o que era ser admirado (outro doce veneno). Fez-me também sentir o que era ser criticado e detestado (como é natural em relação às pessoas que assumem algum cargo de relevo). Até disso e dessas pessoas tenho saudades. Gostava dessa adrenalina. Provavelmente, se passasse por elas hoje na rua, ia cumprimentá-las e esboçar um sorriso. Elas também me fizeram crescer e fizeram de mim uma pessoa muito melhor. Confiante, mas humilde. Com opiniões e convicções fortes, mas com a capacidade de ouvir e perceber que os outros também têm razão.

 

Por fim, a ESCS FM ensinou-me mais sobre pessoas. Ensinou-me a ser político, a ser diplomata, a ser negociador, a ser gestor de conflitos, a ser guia, a ser referência, a ser responsável e a responsabilizar. Tudo isto não seria possível sem outras pessoas que viveram a ESCS FM da mesma forma que eu e que, hoje em dia, são quase todos os meus melhores amigos. A eles deixo também o meu obrigado: ao meu “professor” David, à Joana Monteiro, à Joana Santos, à Raquel, à Catarina, ao Diogo, à Rute, à Joana de Sales, ao Tiago, à Inês Lopes, ao Gonçalo Saraiva, ao Miguel Abrantes, à Cátia Rocha, à Daniela Portugal, à Marta Ventura, ao António, ao Pedro, ao André e a outras pessoas, que, eventualmente, eu me possa ter esquecido, mas que de certeza sabem o quão importantes foram para mim na ESCS FM e para a ESCS FM.

 

Eu disse que a ESCS FM tinha sido uma escola. Desenganem-se aqueles que pensem que foi apenas uma escola de rádio. Foi uma escola de vida. Foram apenas dois anos e meio, mas que vou guardar comigo durante toda a minha vida. Não apenas na minha memória. Também naquilo que eu sou e que para mim é o mais importante. Parabéns, ESCS FM.

 

Francisco Mendes

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contacto

cronicasinuteis@sapo.pt