Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Tertúlia Cor-de-Rosa

por cincodiasuteis, em 12.08.14

No outro dia estava a ver o jornal da SIC, quando, a meio, passam um excerto de uma entrevista à mãe do Cristiano Ronaldo, a Dona Dolores do fato-de-treino. Era uma entrevista feita pela Júlia Pinheiro e que ia passar no programa da manhã do dia seguinte. Vamos ignorar a parte de que publicidade e jornalismo devem ser opostos e centrarmo-nos no conteúdo do excerto. Eu gosto de me dedicar aos grandes temas.

 

Dona Dolores confessou que sempre quis ter um filho que fosse jogador de futebol e que já o Hugo tinha tentado (suponho que deva ser irmão mais velho do Cristiano Ronaldo), mas que lhe tinham cortado as asas. Afinal de contas, ainda temos que agradecer ao Ronaldo, porque, se ainda não fosse ele, provavelmente a Dona Dolores iria continuar a ter filhos até conseguir. É uma questão de probabilidades. Arriscávamo-nos a que a dinastia Aveiro fosse pior do que a dinastia Carreira. Não se esqueçam de que por cada jogador como o Cristiano Ronaldo sai uma cantora como a Ronalda (é, desde logo, um belo nome artístico. Dizem que os homens dão todos um nome ao seu pénis. Fica aqui uma sugestão de nome para as partes íntimas femininas).

 

No livro que lançou recentemente, a Dona Dolores diz que ponderou abortar Cristiano Ronaldo. Eu não consigo imaginar como seria a minha vida agora. Nem eu, nem o Belmiro de Azevedo que, certamente, não saberia o que fazer às bandeiras todas de Portugal que o Continente não iria conseguir vender.

 

Do resto do excerto, destaco o facto de Dolores Aveiro ter dito que, quando o filho joga mal, ela lhe diz que ele “não jogou nada à bola”. Que era aquilo que todas as mães deviam fazer. Se assim fosse, a avó do Passos Coelho há muito que já tinha dado com o jornal no lombo do pai do Primeiro-Ministro.

 

Esta peça é a segunda em que vejo a Júlia Pinheiro a aparecer no jornal da SIC no espaço de um mês. Se isto não é silly season, então não sei o que será. Eu, pelo menos, gosto de pensar que isto não passaria no resto do ano. Ainda falta algum tempo até acabar Agosto. Se o Donaltim não aparecer, será uma desilusão.

 

Francisco Mendes

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contacto

cronicasinuteis@sapo.pt